Seu Juvenal – Rock Errado

Seu-Juvenal-Rock-Errado-Capa-666td562nsfk595vjdljjytp1em8r3gkrtnzme0xder

Formada em 1997 em Uberaba – MG e hoje estabelecida na histórica cidade de Ouro Preto, o Seu Juvenal é uma banda que segue a cartilha de grupos como o Faith No More no que diz respeito à definição de sua sonoridade. Após três lançamentos, não dá pra encaixar o som do quarteto formado por Bruno Bastos (vocal), Edson Zacca (guitarra/violão), Alexandre Tito (baixo) e Renato Zaca (bateria) em qualquer categoria específica. Seu terceiro álbum, “Rock Errado”, segue essa mesma cartilha. Nele se encontram influências advindas das mais diversas fontes e pode se perceber ora elementos do punk, ora do metal, ora do rock clássico e mesmo do chamado “indie rock” aqui e ali. A mistura, no entanto, funciona bem para o ouvinte que não tem muitos preconceitos de como uma banda de rock nacional deve soar.

“Rock Errado” tem dez faixas e mostra uma banda que procura ousar sem tentar reinventar a roda. O Seu Juvenal faz um som bastante correto e digo isso como um elogio, já que podemos perceber que todas as composições, por mais variadas entre si, foram bastante bem trabalhadas, assim como as letras, que vão do psicodelismo à exploração de temas mais caros à banda, tais como “(…) A crise do homem moderno perante o mundo digital, as guerras que nunca cessam, a solidão urbana, as crianças abandonadas, o politicamente correto e suas consequências, além, é claro, do assunto mais mal cantado do planeta: o amor”, como define o guitarrista Edson Zacca. A produção soa bastante limpa, mesmo nas faixas com uma pegada mais punk, como aquela que dá nome ao álbum, graças ao trabalho competente de Ronaldo Gini, também guitarrista da banda mineira Virna Lisi.

Dentre os destaques em “Rock Errado” podemos destacar a faixa que abre o trabalho, “Homem Analógico”, a quase balada/psicodélica “Asfalto”, a instrumental “Louva a Deus”, a pesada “Rock Errado” com a bela participação de Manu Joker (Uganga) e “Burca” que fecha o petardo (e cujo vídeo pode ser conferido aqui), sendo a mais longa música desse trabalho do Seu Juvenal.

Se há um porém com relação à “Rock Errado” é o fato dele ter sido lançado exclusivamente em vinil, o que limita bastante o alcance que a música do Seu Juvenal poderia alcançar nesses tempos de CDs e, principalmente, MP3. É uma banda, no entanto, que vale a pena ser conferida por qualquer um que procure alguma coisa no rock nacional que fuja dos NXZeros da vida. É rock honesto, bem feito e quase sem rótulos ainda que cheio de referências facilmente identificáveis.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s