Crow Black Sky – Pantheion

Crow-Black-Sky-Pantheion-Artwork-CoverUm belo começo

Apesar de muita gente no meio musical dizer que a Internet vai acabar matando a música como a conhecemos, especialmente devido aos sites que possibilitam o compartilhamento gratuito de arquivos, o fato é que muitos artistas e bandas tem se aproveitado justamente desse recurso para divulgar seu trabalho. O Crow Black Sky é um exemplo dessa onda.

A banda foi formada na África do Sul no final da década passada e lançou apenas um álbum, “Pantheion”, de maneira bastante independente: findo o processo de produção, o (na época) septeto simplesmente liberou o álbum em seu site oficial para download gratuito, tanto na versão inicial de 2010 quanto na remasterizada de 2012. Não só isso, como o Crow Black Sky ainda gravou um clipe para a faixa “Stars of God”, tanto em seu site oficial quanto no Youtube, que foi onde eu descobri essa pérola.

O principal efeito que “Pantheion” causa após escutarmos o álbum pela primeira vez é pura estranheza e quase descrença, devido ao fato de uma banda com tamanha qualidade ainda não ter sido abordada por uma gravadora, especialmente aquelas especializadas em black/death metal. Desde os primeiros acordes da intro “Vita Satus” até os últimos momentos de “Home”, a última das 10 faixas, o que se ouve aqui é um black/death metal da mais pura qualidade, com tanta influência moderna quanto antiga. Impressiona como Ryan Higgo (vocais), Gideon Lamprecht, Kean Malcolmson, Chris Gilbert (guitarras), Stephen Spinas (baixo) e Lawrence Jaeger (bateria) soam entrosados e conseguiram balancear suas composições, fazendo seu trabalho soar como se de uma banda madura, com bastante tempo de estrada e não o lançamento independente de um grupo cujo país tem praticamente zero tradição no cenário. Músicas como “Dissention”, “The Oppressor’s Fortune”, “Pantheion”, “Stars of God” e “Our Path Disdained” ilustram claramente o que foi dito acima e mostram o potencial de crescimento da banda (mesmo que tenham perdido Chris, Kean e Stephen ao longo do caminho).

Um álbum indispensável e que deveria ser item obrigatório na coleção de qualquer fã do gênero, especialmente aqueles que apreciam o trabalho de bandas como Behemoth, Belphegor e Amon Amarth. E o mais legal é que o álbum pode ser obtido facilmente de graça no site da banda (www.crowblacksly.com).

 Vale a pena.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s