Chrome Division – Infernal Rock Eternal

Rock and roll fanfarrão de primeira qualidade.

ImagemFormado no final da década de 1990, o Chrome Division é um projeto paralelo do vocalista do Dimmu Borgir, Shagrat, que, chegando ao seu quarto álbum, cada dia mais assume os contornos de uma “banda de verdade”, ainda que seu idealizador deixe sempre claro que seu grupo de origem será sempre prioridade em sua agenda.

Ao contrário de muitos músicos que se aventuram por projetos paralelos que acabam sendo apenas trabalho derivativo de sua banda principal, Shagrat e seus comparsas de Chrome Division resolveram optar por um caminho diverso e enveredar por uma sonoridade completamente diferente daquela praticada por suas bandas principais. Prova disso é que no Chrome Division Shagrat é responsável pela guitarra, deixando os vocais ao cargo de Shady Blue (substituto do vocalista original, Eddie Guz). Já a sonoridade da banda caminha muito longe do “Black metal sinfônico” do Dimmu e investe em um rock and roll sujo e pesado, caminhando na fronteira que separa o heavy metal do dito “rock pesado”. O Chrome Division investe em um som mais direto, quase cru, com temas caros a fãs de motos e bebida, bem na linha de Black Label Society e, principalmente, Motörhead. Até os vocais roucos tanto de Eddie quanto Shady contribuem para essa semelhança.

Como dito no primeiro parágrafo, “Infernal Rock Eternal” é o quarto álbum do Chrome Division, sucedendo “Doomsday Rock ‘n Roll” (2006), “Booze, Broads and Beelzebub” (2008) e “Third Round Knockout” (2011). Pra quem já conhece a banda, não há novidades aqui. A produção dos álbuns vem melhorando constantemente, mas a sonoridade da banda (que conta ainda com Kjell Aage Karlsen na guitarra solo, Åge Trøite no baixo e Tony White na bateria), mesmo que com novos elementos sutilmente introduzidos aqui e ali, continua a mesma de sempre: rock and roll sujo, cru, bem tocado – mas longe de virtuoso – e bastante energético. Refrões grudentos não fazem parte da fórmula, ainda que um ou outro possam ficar na cabeça devido ao número de repetições.

Com 13 faixas de qualidade bastante homogênea, “Infernal Rock Eternal” é bastante recomendado para fãs de Lemmy e sua trupe.      

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s