Iced Earth – Dystopia

Novo vocalista mostra a que veio

Fundado em 1985, sob a alcunha de “Purgatory”, pelo guitarrista Jon Schaffer, o Iced Earth foi rebatizado em 1989 e, no ano seguinte, lançou seu primeiro álbum, auto-intitulado. Começaria aí a história de uma das melhores e mais subestimadas bandas de metal surgida na terra do Tio Sam.

Em seus quase 30 anos de história, o Iced Earth foi uma das bandas que mais sofreu – ou se aproveitou, talvez – com as constantes mudanças em sua formação. Dificilmente a banda repetia a mesma formação em dois álbuns. Muitas vezes, o quinteto que gravava o álbum não era o mesmo que saia na turnê para divulga-lo. Desde 1991, ano de lançamento de seu auto-intitulado debut até esse “Dystopia”, dá pra perder a conta de quantas formações a banda teve. A coisa era tão incostante que em cada um de seus primeiros 3 álbuns (“Iced Earth”, “Night of the Stormrider” e “Burnt Offerings”) o Iced Earth teve um vocalista diferente, até que o terceiro, Matt Barlow veio para ficar.

Em 1996 o Iced Earth apareceu para o mundo nerd quando do lançamento de “Dark Saga”, álbum conceitual (o segundo desse tipo em sua história de, até então, 4 álbuns) baseado no personagem Spawn, de Todd McFarlane, bastante em voga na época. Comparada muitas vezes com grandes nomes do estilo como Metallica e Iron Maiden, o Iced Earth passou a construir uma discografia sólida, muito provavelmente devido ao entrosamento de Barlow e Schaffer.

Em 2003, a parceria foi quebrada. Afetado pelos ataques terroristas ao World Trade Center – que inspiraram o álbum lançado naquele ano “The Glorious Burden”, um tributo ao “espírito de luta” do povo estadunidense – Barlow decidiu que deveria fazer algo para contribuir com o “mundo real” e deixou a banda para se tornar um oficial de polícia na cidade de Georgetown, Delaware. Para seu lugar, Schaffer recrutou Tim “Ripper” Owens, ex-vocalista do Judas Priest. Após dois álbuns (“The Glorious Burden” e “Framing Armageddon: Something Wicked Part 1”, a continuação da história iniciada em “Something Wicked This Way Comes”, de 1998), no entanto, Owens foi demitido da banda, para que Barlow retornasse. Seu álbum de re-estreia foi lançado em 2008 e fechava a “Something Wicked Trilogy”, com “The Crucible of Man: Something Wicked Part 2”. Três anos depois, em 2011, Barlow anunciava através do site oficial da banda que estava saindo de novo, dessa vez para se aposentar da música e dedicar mais tempo à sua família. O desconhecido Stu Block assumiria os vocais para o próximo álbum.

Lançado em outubro passado, “Dystopia” é o décimo álbum em estúdio do Iced Earth e parece que, depois de dois álbuns muito esperados e pouco marcantes, Jon Schaffer – principal letrista, compositor e praticamente dono da banda – retomou as rédeas de sua música. “Dystopia” tem tudo aquilo que marcou a carreira do Iced Earth, com músicas pesadas, power-ballads cativantes e os típicos refrões grudentos característicos do estilo. O novato Stu já mostra ao que veio na faixa título, que abre o disco. De cara a música mostra toda a versatilidade de sua voz, passando sem maiores problemas de vocais mais roucos para agudos gritados, com uma competência quase comparável à de seu predecessor. “Anthem” – a famosa “música de trabalho”, cujo vídeo pode ser visto no Youtube – “Anguish of Youth” e “V”, baseada na obra “V for Vendetta” (“V de Vingança”) de Alan Moore são alguns dos destaques do álbum, que traz 10 faixas. A versão nacional traz três bouns: “Soylent Green”, “Iron Will” e uma versão alternativa de “Anthem”.

Um álbum sólido, bastante homogêneo e quase uma volta ao passado do Iced Earth, “Dystopia” tem tudo para ser um dos marcos altos da trajetória da banda.

 

Nota: 9/10

Anúncios

2 comments

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s