Savatage – Still The Orchestra Plays

Savatage – Still The Orchestra Plays

Coletânea cumpre seu papel com louvor

O Savatage encerrou suas atividades em 2001, deixando uma legião de fãs orfãos daquela que foi uma das mais ousadas bandas de metal de seu tempo. No fim da década passada, mais precisamente em março de 2010, o único remanescente da dupla fundadora da banda, o vocalista Jon Oliva resolveu matar a saudade dos fãs por qualquer material novo do Savatage e lançou no mercado “Still The Orchestra Plays – Greatest Hits volume 1 & 2”, uma coletânea dupla abarcando toda a carreira do grupo. Pra não ser apenas mais uma coletânea genérica como muitas lançadas por aí – e cumprir a promessa de “material novo” – Jon fez questão de adicionar três músicas inéditas ao segundo disco. Pra completar o pacote, o lançamento, em formato digipack, vem ainda com um DVD contendo uma apresentação da banda no Japão em 1994, que havia saído apenas em VHS até então. Uma preciosidade, já que mostra um dos primeiros shows do Savatage sem a presença do guitarrista Criss Oliva, irmão caçula de Jon, morto em um acidente automobilístico meses antes.

Um dos grandes méritos de “Still The Orchestra Plays” é o cuidado com que Jon preparou a obra. Pra começar – e diferente da maioria de coletâneas que vemos no mercado – “Still The Orchestra Plays” traz o que seria o melhor do Savatage – na opinião de Jon, claro. Fãs podem discordar dele – em ordem cronológica, pinçando músicas desde o álbum de estreia, “Dungeons Are Calling” até o derradeiro “Poets and Madmen”, que decretou o fim da banda. Esse recurso se mostra bastante interessante, porque permite acompanhar a evolução e mudanças pelos quais a sonoridade da banda passou em uma ordem bastante linear. É quase como um raio x de como o Savatage era no começo e no final e ainda deixa uma promessa do que poderia ter sido. É difícil chegar à última música do segundo álbum – “Morphine Child” – sem imaginar o que poderia vir a seguir. “Anymore”, “Not What You See” e “Out On The Streets”, três canções acústicas, são as supracitadas músicas inéditas acrescidas como bônus no álbum.

Do DVD não há muito o que falar. Estamos falando de uma banda de heavy metal tocando no Japão após perder um de seus principais integrantes. Se bandas de heavy metal já são comumente bem aceitas no Japão, imagina aqui?

Lançado em terras brasilis em março desse ano pela Hellion Records, “Still The Orchestra Plays” cumpre, com louvor, o duplo papel que lhe fora atribuído. Agrada tanto aos fãs do Savatage quanto aqueles desavisados que gostariam de serem apresentados à banda.

Nota: 9/10

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s